Do cinema ao campo, ao lado de Pelé

O despachante de polícia Luís Carlos de Freitas, o Luís Carlos Feijão, de 55 anos, pode dizer que teve uma vida de rei. Há 40 anos, ele interpretou no cinema o menino Pelé no filme Pelé, o Rei do Futebol, do diretor argentino Carlos Hugo Christensen, que contava a história daquele que seria considerado mais tarde o atleta do século. Posteriormente, na vida real, como se o sonho tivesse virado realidade, Feijão formou, embora por pouco tempo, dupla com Pelé no ataque do Santos, no fim dos anos 60, em um time que contava com outros craques, como Carlos Alberto Torres, Djalma Dias, Ramos Delgado, Edu e Clodoaldo.Leia mais no O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.