Divulgação
Divulgação

Filme mostra trajetória de Nilton Santos, maior lateral da história

Ídolo estreia nesta quinta-feira nos cinemas do Brasil e conta a carreira do jogador que foi campeão com a seleção em 1958 e 62

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

26 de novembro de 2015 | 07h10

Considerado o maior lateral-esquerdo da história do futebol, Nilton Santos terá sua trajetória exibida nos cinemas do Brasil a partir desta quinta-feira, quando será lançado o filme Ídolo. A produção de 90 minutos de duração levou seis anos para ser finalizada e contou com um extenso trabalho de pesquisa em imagens.

Com uma vitoriosa carreira nas décadas de 1940, 50 e 60, quando disputou quatro Copas do Mundo (50, 54, 58 e 62) e venceu as duas últimas, o jogador do Botafogo, clube que defendeu em 729 partidas, não era muito visado pelos cinegrafistas por atuar principalmente na defesa.

“Como o filme era muito caro na época, os câmeras somente rodavam o material quando havia perigo de gol”, conta o diretor Ricardo Calvet. Isso fez com que ele tivesse de ir buscar imagens raras no exterior, em países como Uruguai e Suécia, além do arquivo da Fifa. “Fizemos um trabalho de detetive para reunir todo o material que conseguimos”, afirma.

O documentário também traz entrevistas com o próprio Nilton Santos e com personalidades do futebol, como Zico, Leônidas da Silva, Djalma Santos, Coutinho, Evaristo de Macedo, Zagallo, Carlos Alberto Torres, Gérson e o francês Just Fontaine, entre outros.

Nilton Santos faleceu no dia 27 de novembro de 2013, aos 88 anos, e foi considerado pela Fifa o maior lateral-esquerdo do futebol. Recentemente, o Botafogo recebeu permissão da prefeitura do Rio para mudar o nome do Engenhão para Estádio Nilton Santos. Agora mais fãs poderão conhecer suas façanhas.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
FutebolNilton Santosfilme Ídolo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.