Mailson Santana/FFC
Mailson Santana/FFC

Dodi lamenta lesão de Pedro, mas vê Flu pronto para suprir ausência

Atacante sofreu um estiramento nos ligamentos do joelho direito e deve ficar três semanas afastado da equipe

Estadão Conteúdo

28 Agosto 2018 | 16h34

Grande destaque do Fluminense nesta temporada, o atacante Pedro sofreu uma lesão no joelho e desfalcará a equipe justamente quando vivia seu auge, com direito a convocação para a seleção brasileira. A perda do jogador por algumas semanas foi bastante lamentada pelos jogadores, que, por outro lado, mostram confiança no elenco para suprir a ausência.

"Sabemos que o Pedro é um excelente jogador, a ausência dele é ruim, porque ele está vivendo um grande momento. Mas quem entrar vai dar o seu melhor, estão todos trabalhando para que o Fluminense saia vitorioso", declarou o volante Dodi nesta terça-feira.

Pedro sofreu um estiramento nos ligamentos do joelho direito durante jogo contra o Cruzeiro, no sábado, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. A tendência é que o jogador fique fora de ação por cerca de três semanas. "Essa semana vamos trabalhar, não só os atacantes, sabendo que o Pedro vai fazer falta. Vamos trabalhar firme para que quem entrar possa corresponder dentro de campo", apontou Dodi.

Aos 22 anos, o volante vive bom momento e conquistou a confiança do técnico Marcelo Oliveira. Tanto é verdade, que foi titular nas últimas duas partidas do Fluminense - vitória contra o Corinthians por 1 a 0 e derrota para o Cruzeiro por 2 a 1.

"É bom ter essa sequência, venho trabalhando, o professor me deu muita confiança e conversou comigo para fazer o que vinha fazendo nos treinos. Ele me deixou bem à vontade e espero melhorar ainda mais", comentou.

Outro que está ganhando espaço no Fluminense é o atacante Matheus Alessandro, que vem revezando com outros colegas entre os titulares do ataque tricolor. E, como Dodi, o jogador celebrou as oportunidades sob o comando de Marcelo Oliveira.

"Está sendo muito bom para mim. Sempre trabalhei buscando essa oportunidade de jogar e ser titular. O professor Marcelo me deu essa chance, me passa confiança e ganhei ritmo de jogo. É bom, tento colocar em campo o meu melhor para ajudar o Fluminense", apontou.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Fluminensefutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.