Dodô enfrenta o Santos, sem rancor

O atacante Dodô, do Botafogo, garantiu que sua boa fase é a resposta ideal para o Santos e frisou não pensar em vingança na primeira vez que enfrenta seu ex-clube, neste domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Torneio Rio-São Paulo. Líder da artilharia da competição, com dez gols, o jogador afirmou estar tranqüilo e disse não temer o encontro com os torcedores santistas. "É muito bom estar voltando bem e por cima. Mas precisamos nos concentrar em vencer a partida e esquecer o resto", considerou Dodô. "O torcedor santista, com certeza, vai pegar no meu pé, da mesma forma como os são-paulinos pegaram, quando fui para o Santos. Estou acostumado." De jogador abandonado no Santos a herói no Botafogo, Dodô ainda enfrentou muitos problemas antes de atingir a boa fase. O jogador chegou a equipe carioca no semestre passado e, no início teve péssimas atuações. O principal defensor do atacante foi o técnico Abel Braga. "Sabia que ele ia acertar. Era só dá tempo de entrar em forma", considerou o treinador. A segurança na Vila Belmiro é uma das preocupações dos jogadores. A crise vivida pelo Santos e a pressão dos torcedores para a demissão do técnico Celso Roth e pelo afastamento de alguns jogadores são encaradas por todos no alvinegro carioca como sinais de preocupação. Apesar de a instabilidade poder prejudicar a equipe paulista. A dúvida na escalação do Botafogo está na lateral-direita. Cicinho ainda se recupera de uma contusão no tornozelo direito e não tem presença confirmada. Se ele não tiver condições de atuar Rodrigo Fernandes será seu substituto.

Agencia Estado,

09 Março 2002 | 15h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.