Antonio Lacerda / EFE
Antonio Lacerda / EFE

Dois confrontos 'caseiros' e dois a definir: as quartas da Copa Sul-Americana

Torneio pode ter confrontos entre times do mesmo país novamente na semifinal, mas não na grande decisão

O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2018 | 10h14

Nesta quarta-feira, o Bahia bateu o Botafogo nos pênaltis e o Atlético-PR venceu o Caracas mais uma vez pela Copa Sul-Americana. Agora, o time nordestino e o sulista se enfrentam nas quartas de final do torneio continental. O confronto brasileiro, porém, não é o único entre times do mesmo país nesta fase da competição.

Outra das quartas de final será disputada entre os colombianos Deportivo Cali e Independiente Santa Fé. O Deportivo eliminou a equatoriana LDU após perder por 1 a 0 fora de casa na ida, vencer em casa por 1 a 0 na volta e triunfar nos pênaltis por 3 a 1. Já o Independiente triunfou sobre seu rival de Bogotá, o Millonarios, também nos pênaltis: após dois empates em 0 a 0, o time alvirrubro venceu nas cobranças fora de casa por 5 a 3.

Os outros dois confrontos ainda não estão definidos. Em um deles, o argentino Defensa Y Justicia eliminou o compatriota Banfield ao empatar em casa por 0 a 0 e vencer fora por 2 a 0 e espera para ver se enfrenta o colombiano Junior Barranquilla ou o também argentino Colón, em partida que será disputada nesta quarta. Na primeira partida, na Colômbia, o Barranquilla venceu por 1 a 0.

Já o Nacional-URU sofreu, mas eliminou o San Lorenzo: perdeu por 3 a 1 em Buenos Aires e venceu por 2 a 0 em Montevidéu, carimbando o passaporte para as quartas. Agora espera para ver se enfrenta o Fluminense ou o Deportivo Cuenca - na primeira partida, o time carioca venceu por 2 a 0 fora de casa.

Podemos ter semifinais caseiras também - caso o Junior Barranquilla avance até esta fase, enfrentará um dos outros colombianos; da mesma forma, se o Fluminense chegar lá, jogará contra Atlético-PR ou Bahia. Não é possível, entretanto, uma final entre times do mesmo país.

Dos times ainda vivos no torneio, o Santa Fé é o único que já foi campeão - em 2015, superou o Huracán na final. O Fluminense foi finalista em 2009, mas perdeu a final para a LDU. O time mais tradicional no continente, porém, é o uruguaio Nacional, que já foi tricampeão da Libertadores

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.