Ciro Campos|Estadão
Ciro Campos|Estadão

Dois feridos nos conflitos do clássico continuam internados

Um dos torcedores envolvidos em brigas no domingo está na UTI

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

05 de abril de 2016 | 15h15

Dois torcedores envolvidos nos conflitos entre corintianos e palmeirenses no último domingo, durante o dia de clássico válido pelo Campeonato Paulista, continuam internados no Hospital das Clínicas, em São Paulo. Outros dois passam bem e receberam alta.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, Raphael Menezes de Souza Vieira sofreu um trauma no crânio e está em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele deu entrada no hospital no domingo, às 13h43. O torcedor é membro da Pavilhão 9, organizada do Corinthians, e ficou ferido na briga ocorrida na estação Brás. Já Cassiano Manuel Gomes Júnior sofreu um trauma no tórax e sua condição clínica é estável. Ele permanece no quarto desde domingo, às 13h47.

Outros dois torcedores passaram pelo hospital, mas não tiveram problemas graves. Edson Aparecido de Camargo chegou às 13h52 e foi encaminhado ao Instituto de Ortopedia. Ele foi liberado ainda no domingo, por volta das 20h. 

O único ferido conduzido ao Hospital das Clínicas depois do clássico no Pacaembu foi Marcos Antonio Estevan. Ele chegou ao local às 19h46 e recebeu alta na segunda-feira, às 17h30.

O palmeirense Marcos foi agredido por torcedores uniformizamos da Gaviões da Fiel, principal organizada do Corinthians, próximo à estação Clínicas do Metrô. 

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado no 91º Distrito Policial, ele estava no carro com o filho Elvis e o amigo Bruno voltando para casa, quando parou no semáforo vermelho atrás de um pequeno caminhão. Diversos corintianos abriram as portas do veículo e atacaram o trio. No grupo dos agressores estavam quatro menores de idade e dois membros da Gaviões também ligados ao caso de Oruro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.