Vélez Sarsfield/Divulgação
Vélez Sarsfield/Divulgação

Dois jogadores do Vélez Sarsfield são denunciados por abuso sexual na Argentina

Segundo vítima, Thiago Almada e Miguel Brizuela a forçaram que ela tivesse relações sexuais com os dois durante festa no ano passado

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2021 | 18h06

Dois jogadores do Vélez Sarsfield, da Argentina, foram denunciados formalmente nesta terça-feira por terem abusado sexualmente de uma mulher de 28 anos. O meia Thiago Almada e o zagueiro Miguel Brizuela têm sido investigados pela Justiça argentina há mais de dois meses mas somente agora a acusação foi formalizada pela promotora Laura Zysenskind, da Unidade Funcional de Instrução Especializada em Violência de Gênero de San Isidro.

A vítima denunciou os dois em novembro do ano passado via serviço telefônico. De acordo com o relato dela, outro jogador do Vélez, o atacante Juan Martín Lucero, organizou uma festa no condomínio fechado onde mora. A mulher foi para um quarto onde teria relação sexual consensual com Almada, porém logo depois Brizuela apareceu no local e apesar dos pedidos dela, se recusou a sair. Segundo a vítima, os dois forçaram que ela tivesse relações sexuais com ambos.

Fora esses jogadores, o atacante Ricky Centurión, ex-São Paulo, também estava nessa mesma festa. Centurión, por sinal, se colocou à disposição da Justiça para ajudar nas investigações. Nas primeiras semanas de apuração, a promotora que cuida do caso havia acusado o ex-técnico do Argentina de Quilmes Juan José Acuña, que está foragido. Porém, o trabalho avançou e Acuña não foi denunciado.

Almada, de 19 anos, é considerado uma das grandes revelações do futebol argentino. Brizuela tem 24 anos e no passado também se envolveu em um caso parecido. Em junho do ano passado ele foi acusado pela companheiro de tê-la agredido com um soco no olho esquerdo. A Justiça determinou que o atleta não se aproxime mais dela, como medida de segurança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.