Dois morrem após confronto de torcidas na Argentina

Confusãoaconteceu em Rosário, durante o clássico local entre os arquirrivais Newell''s Old Boys e o Rosario Central

Estadão Conteúdo

20 de outubro de 2014 | 15h47

Duas pessoas morreram, uma foi baleada e outra apunhalada em mais uma violenta briga entre torcidas no futebol argentino. A confusão desta vez aconteceu em Rosário, durante o clássico local entre os arquirrivais Newell''s Old Boys e o Rosario Central, domingo, pela primeira divisão do país.

De acordo com ministro de governo da província de Santa Fé, Rubén Galassi, outras seis pessoas ficaram feridas nos confrontos fora do estádio depois da vitória do Rosario Central sobre o Newell''s, por 2 a 0, na casa do rival.

"Não há como prevenir a irracionalidade humana", disse o político, assinalando que milhares de pessoas que viram o jogo pela TV "ficaram felizes ou triste por um resultado esportivo e 10 ou 15 reagem com esta violência por conta do futebol ou qualquer outra movicação muito mais profunda".

A vítimas fatais são Martín Acosta, de 39 anos, e Lautaro Bova, de 22. "No primeiro caso, de Acosta, havia um grupo de torcedores comemorando na rua quando apareceu um carro abrindo fogo", explicou o delegado Miguel Moreno.

Já a morte de Bova, segundo o policial, foi casada por uma briga entre torcedores do Central, com Bova sendo apunhalado por uma arma branca. Uma pessoa já está detida pelo assassinato.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Argentino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.