Maarcelo Cortes/Flamengo
Maarcelo Cortes/Flamengo

Flamengo com Domènec e sem selecionáveis encara o embalado Sport

Recuperado de covid-19, treinador está de volta ao trabalho, mas não poderá contar com importantes jogadores, convocados por suas seleções nacionais

Redação, Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2020 | 08h52

O torcedor do Flamengo vai ver uma escalação bem diferente a partir das 19h15 desta quarta-feira, diante do embalado Sport, no Maracanã. Mas com a mesma postura ofensiva característica do time, que quer entrar de vez na briga pela liderança do Brasileirão. De volta à beirada do campo, o técnico Domènec Torrent promete ofensividade esta noite. Do outro lado, o Sport, de Jair Ventura, tem um teste de foto para confirmar sua reação na competição. 

O Flamengo está no quarto lugar, mas pode ganhar as posições de Internacional e Palmeiras, que têm jogos duros fora de casa. Ganhar e fazer pressão nos oponentes, que entram em campo mais tarde, é o desejo do treinador catalão.

Domènec pretende "fazer sombra" ao líder Atlético-MG o mais breve possível. O problema são os importantes desfalques. Por causa das Eliminatórias para a Copa do Mundo, o Flamengo não terá Isla, Rodrigo Caio, Éverton Ribeiro e Arrascaeta. Na defesa, os jovens da base vêm dando conta do recado. A missão ingrata é substituir Éverton Ribeiro - mudou o desempenho do time diante do Athletico-PR - e Arrascaeta, gigante no momento em que o time passou pelo surto de covid-19.

Diego, recuperado da doença assim como o treinador, assume a armação das jogadas. Mas pode não ter um companheiro na armação, já que o ataque provavelmente contará com um trio, como nos últimos jogos. Pedro e Bruno Henrique estão garantidos. A outra vaga pode contar com Vitinho, Michael ou Lincoln.

Será um grande teste aos flamenguistas. O Sport emplacou série de bons resultados e subiu para o quinto lugar. Ciente das dificuldades que terá no Maracanã, Domènec treinou finalizações à exaustão na manhã de terça-feira. O espanhol quer atacantes com a pontaria em dia para o time não desperdiçar as chances criadas.

O Flamengo é um time bastante ofensivo, mas vem pecando na hora de acertar o alvo. Ciente que pode não ter muitas oportunidades contra os pernambucanos, a ordem é ter calma e precisão.

Teste de fogo

Uma das surpresas após 13 rodadas do Brasileirão, o Sport tem uma prova de fogo nesta quarta-feira para confirmar a reação no campeonato. Embalado por três vitórias seguidas, o Sport está na quinta colocação, com 20 pontos, um a menos do que o quarto colocado Flamengo. O adversário, porém, tem um jogo a menos.

Depois de um início ruim, que resultou na demissão de Daniel Paulista, a diretoria decidiu apostar em Jair Ventura. O treinador chegou sob certa desconfiança, porque não trabalhava desde o fim de 2018, quando deixou o Corinthians.

No entanto, o time mudou para melhor desde a chegada do treinador. Depois de estrear com derrota para o Coritiba, o treinador acumulou cinco vitórias, um empate e só mais um revés. A sequência positiva tirou o Sport da zona de rebaixamento e o colocou na briga pelo G4.

"A gente sabe que ainda tem muito campeonato, é manter os pés no chão para não cair em cilada. Temos muito o que fazer. O importante é que os atletas abraçaram nosso trabalho. Podem ter certeza que vamos fazer, jogo a jogo, o melhor para o Sport", disse o treinador.

Sem novas baixas por suspensão ou contusão, Jair Ventura deve manter o time que iniciou na vitória sobre o Bahia, por 2 a 1, no último domingo, em Salvador. Antes venceu em casa, por 1 a 0, a Fluminense e Corinthians. O atacante Rogério, que não enfrentou os baianos por questão contratual, volta a ficar como opção no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.