Domingo marcou oito títulos estaduais

Além do inédito título conquistado pelo São Caetano sobre o Paulista, o domingo marcou o fim de vários campeonatos estaduais pelo País. No Rio, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, já havia comprado chope para comemorar o título carioca, mas acabou vendo o Flamengo ganhar mais uma. No primeiro jogo, os rubro-negros venceram por 2 a 1; neste domingo, na segunda partida da decisão, fizeram 3 a 1, com três gols de Jean, e foram vistos por mais de 80 mil torcedores no Maracanã.Em Minas, o Cruzeiro conquistou o bicampeonato sobre o arqui-rival Atlético. O time, dirigido pelo sucessor de Vanderlei Luxemburgo, Paulo Cesar Gusmão, perdeu a segunda partida por 1 a 0, mas mesmo assim ficou com a taça, por ter vencido o primeiro jogo por 3 a 1. Gusmão dedicou o título ao "mestre Luxemburgo".No Paraná, o Atlético-PR perdeu o título para o Coritiba e ainda o técnico Mário Sérgio, que pediu demissão logo após o jogo. A partida terminou 3 a 3 e o Coritiba, que havia vencido o primeiro duelo por 2 a 1, jogava pelo empate.Na Bahia, a dupla pentacampeã mundial Edílson e Vampeta já pode comemorar mais um troféu. O Vitória bateu o Bahia neste domingo por 1 a 0 (no primeiro jogo, havia sido 1 a 1) e levou o Campeonato Baiano de 2004.Em Pernambuco, o Náutico se tornou campeão ao fazer 3 a 0 no Santa Cruz, e, em Goiás, deu o surpreendente Crac. A equipe de Catalão superou o favorito Vila Nova no tempo normal, por 3 a 0, e nos pênaltis: 5 a 4. Em Santa Catarina, o título ficou com o Figueirense. O time neste domingo bateu o Guarani por 3 a 1 e atingiu 11 pontos no quadrangular final catarinense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.