Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Dona da Crefisa ameaça encerrar apoio ao Palmeiras se diretor sair

Leila Pereira afirma que Alexandre Mattos recebe críticas nos bastidores, mas reitera ter confiança no trabalho do dirigente

O Estado de S. Paulo

09 Junho 2017 | 15h21

A presidente das duas principais patrocinadoras do Palmeiras, Leila Pereira, defendeu em entrevista ao canal Esporte Interativo, nesta quinta-feira, o trabalho do diretor de futebol Alexandre Mattos. A empresária da Crefisa e da Faculdade das Américas afirmou que o dirigente tem sido alvo de críticas injustas e prometeu repensar a parceria caso ele deixe o cargo.

"Confio tanto no Alexandre Mattos que, se ele sair, vou rever o investimento que faço no aporte para contratações", disse a empresária. Leila investiu nas contratações de vários jogadores do Palmeiras, entre eles o mais caro reforço da história, o colombiano Miguel Borja. O atacante deixou o Atlético Nacional, de Medellín, por cerca de R$ 33 milhões.

Eleita conselheira no começo deste ano, a empresária afirmou que tem ouvido nos bastidores do clube críticas ao diretor de futebol. "Uma injustiça monumental, me deixam extremamente chateada. Esse rapaz veio para o Palmeiras com dois títulos brasileiros na bagagem, pelo Cruzeiro. Entrou no Palmeiras e fomos vice-campeões do Paulista e campeões da Copa do Brasil, em 2015. No ano seguinte, campeões do Brasileiro. Como alguém pode duvidar da capacidade desse profissional?", questionou a empresária. "Ele está sendo criticado até por alguns conselheiros e acho falta de ética fazer isso para desestabilizar o ambiente", completou.

Os ataques ao dirigente têm sido feitos em um momento de má fase do time na temporada. O Palmeiras está há quatro jogos sem marcar gols no Campeonato Brasileiro. Para tentar reagir, a equipe recebe o Fluminense, neste sábado, no Allianz parque, pelo Campeonato Brasileiro.

Mais conteúdo sobre:
PalmeirasLeila PereiraCrefisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.