Doni diz que torcida ainda vai aplaudí-lo

A torcida grita o nome de Júlio Sérgio a cada gol que Doni sofre, mas isso não preocupa o goleiro titular do Santos. "Minha preocupação não é com isso, é com o time, com a vitória; eu penso sempre na equipe, independente do momento que está passando". Essa situação também não preocupa o técnico Leão, pelo menos por enquanto. "A torcida critica, mas eu elogio. E isso é o mais importante". O goleiro acredita que o comportamento do torcedor tenha um pouco a ver com o fato de ele ter vindo do Corinthians, o maior rival do Santos. "Mas isso é o de menos, pois estou no Santos, escolhi vir para esse time quando tinha várias propostas financeiramente melhores e estou muito feliz aqui porque a equipe está vencendo sempre". Lembrou que teve um momento parecido no Parque São Jorge, quando o torcedor pedia Rubinho. "Tive sim e passei com o Corinthians chegando à final do Brasileiro". Ele acha que seu tempo no time corintiano passou. "Vim para cá e esqueci; sou do Santos e acabou". E acha também que seu sobrenome já mudou faz tempo, numa alusão ao comentário do preparador de goleiros Pedrinho Santilli, que havia dito que ele chegou na Vila Belmiro com o sobrenome Corinthians e que isso estava provocando a reação contrária dos torcedores. Quanto à torcida, Doni disse que não há mágoas. "O torcedor vice de emoção, cheguei faz pouco tempo e estou sendo cobrado, o que é natural, mas amanhã com certeza ocorrerá o contrário. Serei muito aplaudido, mesmo porque estou demonstrando que eu sou do Santos, de nenhuma outra equipe".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.