Alberto Lingria / Reuters
Alberto Lingria / Reuters

Donnarumma despista sobre saída do Milan e diz que só falará após Europeu Sub-21

Goleiro de 18 anos vem sendo hostilizado por torcedores do clube italiano

O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2017 | 17h02

O goleiro Gianluigi Donnarumma, de 18 anos, despistou em entrevista coletiva nesta segunda-feira sobre a possibilidade de deixar o Milan. O jovem disputará nesta terça, pela seleção italiana sub-21, a semifinal do Campeonato Europeu da categoria contra a Espanha, em Cracóvia.

"Estou tranquilo. Vim aqui para demonstrar que estou sereno. Nós todos só pensamos na partida de amanhã. Do meu futuro, falaremos depois da seleção", afirmou o jogador, que tinha ao lado dele na entrevista o técnico da Itália Sub-21, Luigi Di Biagio.

Donnarumma garantiu que os erros cometidos na competição europeia, especialmente na derrota para a República Checa por 3 a 1, não têm relação com a disputa entre ele e o clube milanês, com o qual tem vínculo até junho de 2018.

O goleiro, que foi hostilizado por torcedores do Milan após a partida da Itália contra a Dinamarca no Europeu Sub-21, revelou que teve a conta pessoal no Twitter hackeada - uma postagem, publicada neste domingo em seu perfil, dizia que Donnarumma tinha a intenção de renovar com o clube italiano. "As redes sociais, em alguns casos, são divertidas. Em outros, não. Normalmente, as uso para passar o tempo."

Donnarumma é considerado o goleiro mais promissor do futebol mundial na atualidade e já foi elogiado até por Gianluigi Buffon, titular da seleção italiana e ídolo nacional. Recentemente, porém, decidiu não aceitar a proposta de renovação contratual feita pelo Milan, sem explicar os motivos que o levaram a esta atitude.

Segundo a imprensa europeia, a divergência não teria sido apenas financeira. O goleiro teria pedido para o clube incluir em seu novo contrato uma cláusula que o permitisse deixar a equipe em caso de não classificação para a Liga dos Campeões, o que teria irritado os dirigentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.