Werther Santana|Estadão
Werther Santana|Estadão

Dono do Audax reclama de venda de jogador ao Palmeiras

'Dinheiro nunca foi problema aqui', diz dirigente do clube

O Estado de S. Paulo

29 de abril de 2016 | 15h00

Após acertar a transferência para o Palmeiras, o meia Tchê Tchê, do Osasco Audax, foi o tema de uma reclamação nesta sexta-feira do dono do clube, Mário Teixeira. O empresário foi ao treino da equipe no estádio José Liberatti e durante o trabalho de aquecimento, entrou no gramado e demonstrou irritação. O técnico Fernando Diniz precisou acalmar o dirigente e o afastar do trabalho do elenco.

A contratação de Tchê Tchê foi fechada na tarde de quinta-feira, por três temporadas, no dia anterior ao último treino aberto do Osasco Audax à imprensa antes da primeira partida da final do Campeonato Paulista, contra o Santos. "Dinheiro nunca foi problema aqui" e "eu sempre dei tudo o que pediram", gritou Mário Teixeira enquanto caminhava pelo campo e tentava se aproximar dos jogadores, irritado com o vazamento da negociação.

O dono do clube fez a aquisição no fim de 2013 por cerca de R$ 30 milhões. Apesar de evitar entrevistas, acompanha o time nos jogos e tem uma relação próxima com os jogadores. Tchê Tchê, de 23 anos, está na equipe desde 2007 e foi autor de um dos gols contra o Corinthians, no último sábado, pela semifinal do Estadual.

Teixeira acabou acalmado pelo técnico e outros jogadores do time após esbravejar contra a transferência. Logo depois, o Osasco Audax retomou o trabalho de aquecimento. A primeira partida da decisão é no domingo, no estádio José Liberatti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.