Divulgação
Divulgação

Dono do Liverpool garante que não venderá Suárez

John W. Henry confirma o propósito de manter o camisa 7 no clube inglês

AE, Agência Estado

09 de agosto de 2013 | 15h33

LIVERPOOL - A decisão de Luis Suárez de ir à imprensa britânica e dizer que deseja sair do Liverpool, citando uma promessa da direção e do técnico do clube em vendê-lo, não mudou a posição do dono da equipe, John W. Henry. O dirigente norte-americano continua firme no seu propósito de manter o uruguaio como dono da camisa 7.

"Nós não vamos vender Luis (Suárez). Ele é um dos melhores jogadores do mundo. Eu não tenho razões para acreditar que ele não quer ficar. Eu falei com Ivan Gazidis (executivo de futebol do Arsenal) que Luis não está à venda. Eu não tenho dúvidas disso", disse Henry, em entrevista reproduzida nesta sexta-feira pelo site do Liverpool.

"Uma vez que não estamos nos campeonatos europeus neste ano, obviamente que vender ele a um rival nessa situação seria ridículo. O clube está na direção certa e esse episódio não vai nos parar. É nisso que estamos focados agora", completou o dirigente.

Segundo Henry, o problema não é só o fato de o Arsenal, maior interessado em Suárez, ser um rival. Ele não venderia o centroavante para ninguém. "Nós não temos tempos nem temos estamos capazes de identificar um substituto à altura. Precisamos dele. Isso não é finanças, é futebol."

O atacante, porém, diz não estar nada feliz com a posição da diretoria do Liverpool e promete levar o caso à Premier League (liga que organiza o Campeonato Inglês). "No ano passado eu tive a oportunidade de me transferir para outro grande clube europeu e recebi a promessa de que se nós falhássemos em tentar se classificar para a Liga dos Campeões na temporada passada, eu estaria livre para ir. Agora eu quero isso do Liverpool", disse Suárez ao jornal britânico The Guardian, na terça.

Ele foi mais longe: "Isso não é apenas algo verbal com o técnico, mas algo que está no contrato. Eu não quero sair para prejudicar o Liverpool", explicou Suárez. O atacante ainda criticou seu técnico, Brendan Rodgers: "Falei com ele várias vezes e ele me disse: ''fique mais uma temporada e eu vou minha palavra que, se não nos classificarmos, vou pessoalmente cuidar para que você saia''".

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolLiverpoolLuis Suárez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.