Reuters
Reuters

Dono greco-russo do PAOK se oferece para acolher refugiados gregos da Ucrânia

Ivan Savvidis, de 62 anos, fez fortuna na indústria do tabaco e chegou a ser deputado na Rússia pelo partido político de Vladimir Putin

AFP, AFP

02 de março de 2022 | 17h00

O proprietário greco-russo do PAOK FC, clube da primeira divisão do futebol da Grécia, se ofereceu para abrigar gratuitamente refugiados gregos procedentes da Ucrânia em seu luxuoso complexo hoteleiro, segundo confirmou o próprio empresário nesta quarta-feira (2) à imprensa local.

Ivan Savvidis, de 62 anos, fez fortuna na indústria do tabaco e chegou a ser deputado na Rússia pelo partido político de Vladimir Putin, o Rússia Unida. O empresário anunciou que colocará à disposição dos refugiados os 487 quartos de seu complexo de Porto Carras, em Chalkidiki, no norte da Grécia.

Além disso, Savvidis disse que está em contato com o governo grego, que lidera atualmente uma operação de evacuação de cidadãos gregos a partir da zona de combate em Mariupol, no sul da Ucrânia, país que é alvo de uma invasão do exército russo.

No mês passado, o empresário foi condenado a 25 meses de prisão, com suspensão de cumprimento da pena, por ter invadido o campo de jogo armado com um revólver e confrontado o árbitro durante uma partida do campeonato grego em 2018.

Savvidis recorreu da sentença, mas está banido de todos os estádios da Super Liga grega durante três anos por esse incidente.

Atualmente, o governo grego tenta controlar a violência no futebol do país e suspendeu as atividades de todas as torcidas organizadas até o final de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.