"Donos da bola", equatorianos pecam nas finalizações

Uma olhada rápida nas estatísticas oficiais do jogo explica por que o Equador não teve a menor chance de bater a Alemanha e acabou derrotado por 3 a 0, em Berlim, nesta terça-feira, na partida que decidiu o primeiro lugar do Grupo A.Embora tenha dominado a posse de bola, com 57% contra 43% dos anfitriões, os equatorianos chutaram menos a gol (7 contra 15) e foram muito piores na pontaria: acertaram apenas dois chutes contra o gol de Lehmann, enquanto os alemães mandaram nove finalizações contra Mora, que cedeu seus primeiros três gols da Copa. A primeira defesa de Lehmann, aliás, foi feita apenas os 3 minutos do primeiro tempo, numa tentativa do volante Edwin Tenorio, de fora da área.Além de pecar nos chutes a gol, o Equador abusou da violência: fez 22 faltas, quatro a mais que a Alemanha. Apenas uma delas, no entanto, foi punida com cartão amarelo pelo árbitro russo Valentin Ivanov: um carrinho de Valencia em Ballack que merecia expulsão. O alemão Borowski também foi punido com amarelo, depois de duas faltas duras em menos de cinco minutos.Em sua segunda partida na Copa, o meia Ballack, que foi poupado da estréia contra a Costa Rica, foi escolhido o melhor jogador em campo pela Fifa. Motor do meio-de-campo alemão, ele tentou várias finalizações, mas não conseguiu marcar seu primeiro gol no Mundial.Veja abaixo as estatísticas do jogo:Finalizações: Equador, 7; Alemanha, 15 Finalizações certas: Equador, 2; Alemanha, 9 Faltas cometidas: Equador, 22; Alemanha, 18 Cartões amarelos: Equador, 1; Alemanha, 1 Cartões vermelhos: Equador, 0; Alemanha, 0 Escanteios: Equador, 5; Alemanha, 2 Impedimentos: Equador, 0; Alemanha, 3 Posse de bola: Equador, 57%; Alemanha, 43% Melhor jogador da partida: Ballack (Alemanha)(Com fifaworldcup.com)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.