Reuters
Reuters

Donos do Manchester City expandem grupo e compram time da China

Investidores já contavam em seu portifólio com times em: EUA, Austrália, Espanha, Japão e Uruguai

Redação, Estadão Conteúdo

20 de fevereiro de 2019 | 09h42

O City Football Group (CFG), ao qual pertence o Manchester City, anunciou nesta quarta-feira mais um time sob o seu comando. Desta vez, o CFG decidiu ampliar seu negócios na Ásia ao adquirir o Sichuan Jiuniu FC, time que disputa atualmente a terceira divisão do futebol chinês.

Trata-se do sétimo clube que é integrado ao grupo, que pertence ao Abu Dhabi United Group, cujo proprietário é o Sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan, membro da família real de Abu Dabi e ministro do governo dos Emirados Árabes Unidos.

O grupo já contava em seu portfólio com o New York City, que disputa a Major League Soccer (MLS), o Melbourne City, da australiana A-League; o Girona, que está no Campeonato Espanhol; o Yokohama F. Marinos, no Japão; e o Club Atletico Torque, no Uruguai. Ainda há uma parceria com Atletico Venezuela, também da América do Sul.

O Sichuan Jiuniu é um clube da cidade de Chengdu e que conta com um estádio com capacidade para 27 mil torcedores. No momento, o time se prepara para o início da nova edição do campeonato local, no próximo mês.

"A China é um mercado do futebol extremamente importante, no qual estávamos de olho por algum tempo", declarou o CEO do CFG, Ferran Soriano. Segundo ele, o grupo está "fazendo um acordo de longo prazo, de comprometimento sólido para fazer crescer e desenvolver o Sichuan Jiuniu e para estimular a busca por talentos na China."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.