Dores de Kaká começam a preocupar

Nas últimas semanas, as dores na coxa do meia Kaká eram encaradas pelos integrantes do Departamento Médico como um problema sem maior gravidade. Desde esta terça-feira, a situação parece ter mudado e a ausência do jogador na maioria dos treinos do São Paulo, que foi para Extrema (MG), já é considerada preocupante às vésperas da partida decisiva do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, sábado. O próprio meia não esconde seus temores pelo fato de estar participando dos últimos jogos quase sem treinar. ?Acho que é mais psicológico, mas estou com medo de me arrebentar sim.? Kaká admitiu que os constantes problemas físicos andam mexendo com seus nervos e, por isso, tem evitado entrevistas e procurado maior isolamento. ?É ruim você ficar o tempo todo dentro da sala de fisioterapia e ver os companheiros treinando chute a gol. A vontade que eu tenho é de estar lá com eles.? Nesta terça-feira, o médico José Sanches afirmou que fará o possível para que Kaká participe de alguns treinos em Extrema. Está otimista. ?Kaká saiu de campo no primeiro jogo sem sentir dores.? Nesta terça-feira, porém, o jogador foi poupado outra vez dos treinos. A situação do lateral Leonardo Moura, com uma contusão no púbis, ainda é indefinida. Segundo o técnico Oswaldo de Oliveira, se não jogar, Gabriel será o substituto. Júlio Baptista entrará na vaga do volante Maldonado, suspenso. O técnico faz mistério sobre o substituto de Gustavo Nery, também suspenso, na zaga. Régis e Júlio Santos disputam vaga. Telefone ? A derrota para o Corinthians mexeu com os brios dos jogadores. O atacante Reinaldo diz que está com raiva. ?Não aguento mais. Chega de tanta gozação.? O jogador contou que tem recebido telefonemas de seu amigo Vampeta que, não tem economizado nas provocações. ?Ele me ligou depois do jogo falando que a gente é freguês e o que ele diz eu passo para os outros.? O único motivo de alegria do atacante ter saído do jejum de oito jogos sem gols em uma partida decisiva. ?Agora são dois atacantes com chances de marcar.? E brincou. ?Compramos o perfume cheiro de gol.? Outros ?incomodados? são o goleiro Rogério Ceni, o atacante Luís Fabiano e Kaká. ?O São Paulo não perde dois jogos seguidos do Corinthians?, falou o goleiro. ?Não tá dando para agüentar. A gente não sai nem de casa?, disse Kaká. ?Eu quero um título. Estou cheio de chegar perto. Acho que a nossa hora de ganhar está perto?, completou Luís Fabiano. Alfinete ? Oswaldo rebateu os boatos que o Flamengo deseja contratá-lo e as declarações do técnico Vanderlei Luxemburgo de que um de seus sonhos é trabalhar um dia no São Paulo. ?Tenho contrato até junho, e acho que eles terão de esperar um pouco. A menos que a diretoria mude de idéia.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.