Dores musculares tiram Romário de coletivo do Vasco

As dores musculares tiraram o atacante Romário do primeiro coletivo realizado pelo Vasco, na quinta-feira, em Resende, local da pré-temporada da equipe. Mas a principal preocupação com o artilheiro é a necessidade de regularizar sua documentação na Fifa e, para isso, foi contratado o advogado Marcos Motta. O técnico do Vasco, Renato Gaúcho, contou ter conversado na noite de terça-feira com Romário e o liberou da ida a Resende. De acordo com o treinador, o intenso ritmo de treinamentos fez com que as dores musculares incomodassem o artilheiro. Sobre a estratégia para liberar Romário na Fifa, o advogado Marcos Motta aguarda uma resposta da entidade sobre a consulta feita para o artilheiro poder atuar pelo time de São Januário. O jogador estaria impedido de defender o clube porque não pode defender uma terceira agremiação em um período inferior a um ano. Desde julho de 2006, Romário já atuou pelo Miami F.C. e o Adelaide United. ?Levantamos pontos que poderiam se encaixar em uma exceção. Na Liga Americana não sabemos se os jogos são oficiais, reconhecidos pela Fifa. E quanto ao Adelaide United, tentei mostrar que o Romário atuou como convidado?, explicou o advogado do Vasco. Em Resende, sem Romário, o time titular venceu os reservas, por 3 a 0. Os gols foram marcados pelo atacante André Dias (dois) e por Diego.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.