Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Dores no joelho adiam estreia de Renê Júnior pelo Corinthians

Volante se recupera de problema que surgiu ainda quando defendia o Bahia

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2018 | 07h01

Primeiro reforço do Corinthians para a temporada, o volante Renê Júnior ainda não estreou em jogos oficiais pelo clube e não há previsão para que isso ocorra. O jogador se recupera de dores no joelho e o departamento médico prefere ser cauteloso para recuperá-lo totalmente. 

+ Renovado, Corinthians encara a Ferroviária no Pacaembu

Na terça-feira, Renê chegou a aparecer no gramado, mas fez apenas trabalhos físicos. O volante atuou por 45 minutos na Florida Cup, mas desde sua contratação, ele tem sofrido com dores, que tiveram início nos últimos jogos do Bahia do Brasileirão do ano passado.  

Contra a Ferroviária, por exemplo, Renê poderia ganhar uma chance, mas sem ele, Carille decidiu manter Gabriel. Entretanto, o técnico do Corinthians gosta do estilo do volante e pretende utilizá-lo de várias formas. Sua versatilidade, inclusive, foi o motivo para o comandante corintiano aprovar sua contratação. 

Emerson Sheik e Henrique também não tem previsão para jogar, mas por diferentes motivos. A situação que parece mais fácil é do atacante, que na terça-feira foi regularizado e precisa apenas melhorar seu condicionamento para ser aproveitado. A tendência é que dentro de duas semanas ele já possa, pelo menos, ficar no banco de reservas. 

Em relação a Henrique, o zagueiro já treina no CT Joaquim Grava, mas ainda não pode se juntar aos novos companheiros, pois espera por alguns documentos que confirmem sua rescisão com o Fluminense para que ele possa assinar o contrato com o Corinthians e passar a treinar normalmente. 

Após ser oficializado no Corinthians, Henrique precisará de um tempo para também conseguir readquirir o condicionamento físico. 

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.