Raphael Castello
Raphael Castello

Dória e Centurión são as atrações do São Paulo em Bragança

Novos reforços foram confirmados no time misto que Muricy Ramalho vai escalar neste sábado

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2015 | 07h00

A partida contra o Bragantino ganhou um atrativo interessante para os são-paulinos: observar os novos reforços Dória e Adrián Centurión. Como o técnico Muricy Ramalho decidiu poupar alguns titulares, entre eles, Rafael Toloi, Denilson, Ceni e provavelmente Luis Fabiano, a estreia dos dois está confirmada e se tornou o foco de atenção da partida de Bragança. A manutenção da invencibilidade do São Paulo no Paulistão ou mesmo da liderança do Grupo 1 com dois pontos de vantagem sobre o Mogi Mirim (10 a 8) ficaram em segundo plano. 

Depois de causar boa impressão nos primeiros treinamentos, o argentino se tornou a esperança da comissão técnica para tornar o time mais ofensivo. “Nosso time tem boa posse de bola, mas falta profundidade. Eu já falei que ele precisa entrar na área”, cobrou o treinador. 

Centurión atua como meia clássico, mais ou menos como Ganso, ou joga pelo lado esquerdo, mais aberto. É habilidoso e técnico a ponto de ter surpreendido os próprios companheiros. “Falei com o Ganso que ele não é só um jogador de velocidade. Ele é muito inteligente”, elogiou o volante Souza. 


Essas qualidades serão apresentadas apenas no Paulistão por enquanto. O departamento jurídico do São Paulo acha difícil reverter a suspensão de dois jogos imposta ao meia pela expulsão na Copa Sul-Americana de 2013, quando atuava pelo Racing. Isso significa que Centurión está fora da partida contra o Corinthians e também diante do Danubio, dia 25.

Dória não tem impedimentos e, se for bem no teste de hoje, poderá formar a zaga titular na quarta-feira. Disputa um lugar com Lucão e Edson Silva. “Ele é garoto e já mostrou grande força física”, elogiou o treinador. 

Para compensar a folga que os jogadores terão amanhã, o técnico pretende fazer um treinamento hoje, no dia da partida. O objetivo é acertar o posicionamento. “Não é nenhuma loucura o que vamos fazer. Não será nenhum treino puxado, mas temos de aproveitar o tempo por causa da folga do domingo”, planeja o treinador. 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FCCenturión

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.