Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Doriva exalta atuação do Vasco e critica os erros da arbitragem

'Fomos muito bem com nossa proposta de trabalhar bem a bola', diz

Estadão Conteúdo

13 de abril de 2015 | 08h53

Vasco e Flamengo fizeram um clássico de nível técnico bem abaixo do esperado no primeiro jogo das semifinais do Campeonato Carioca, no último domingo, no Maracanã. As chances de gol foram escassas, mas isso não impediu que o técnico Doriva saísse satisfeito com a atuação de seus comandados.

"Foi um jogo muito disputado. Ambas as equipes criaram situação de gol. Nós fomos muito bem com nossa proposta de trabalhar bem a bola. Corremos alguns riscos no contra-ataque do Flamengo, mas sabíamos que seria por conta da rivalidade e da qualidade deles", declarou.

A reclamar, somente a atuação da arbitragem. Doriva não escondeu o descontentamento com a atitude de João Batista de Arruda no lance em que Jonas recebeu somente cartão amarelo após entrada com sola no peito de Gilberto. "Teve alguns jogos erros da arbitragem que poderiam mudar o rumo da partida, que são circunstâncias do jogo. Mas estou satisfeito, o caminho é esse", disse o treinador.

Agora o Vasco volta suas atenções novamente para a Copa do Brasil, pela qual enfrenta o Rio Branco-AC na quarta-feira, em São Januário. Doriva preferiu não confirmar, mas a tendência é que a equipe poupe alguns titulares na partida, justamente visando a volta diante do Flamengo, domingo que vem.

"Já tínhamos falado sobre isso anteriormente. Amanhã (segunda) vamos fazer uma reunião para saber o que deverá ser feito. Queremos continuar na Copa do Brasil e precisamos ter uma equipe competitiva em campo. Vamos estudar isso para ter um rendimento positivo nas duas partidas", comentou o técnico vascaíno.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaVascoDoriva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.