Doriva fecha treino do Vasco, mas indica que Dagoberto ficará no banco

O mistério é a tônica do Vasco para a segunda e decisiva partida da semifinal do Campeonato Carioca com o Flamengo, domingo, no Maracanã. Além de comandar treinos fechados - que viraram regra antes dos clássicos desde que Eurico Miranda voltou à presidência -, o técnico Doriva não quis confirmar o time que irá escalar nem o esquema tático em sua última entrevista coletiva antes do clássico.

Estadão Conteúdo

17 de abril de 2015 | 18h57

Das poucas indicações, Doriva sugeriu que o atacante Dagoberto não deverá iniciar a partida. Recuperado de lesão, o jogador carece de ritmo de jogo. "Ele tem que se preparar melhor ainda. Está melhor, mas ainda não é o melhor Dagoberto que eu tenho certeza que vamos ter futuramente. Isso vai levar um tempo", avaliou.

O atacante, contudo, deverá ser utilizado durante o clássico. O mesmo vale para o meio-campista Marcinho, poupado na partida do meio de semana pela Copa do Brasil. "São dois jogadores experientes, jogadores que já estão acostumados a jogar jogos desta grandeza e com certeza vão agregar muito no campo."

Como o primeiro clássico terminou empatado, o Vasco precisa vencer o Flamengo para chegar à decisão - o time rubro-negro, por ter melhor campanha, joga por novo empate. Por isso, apesar de não confirmar o esquema tático, Doriva indicou que manterá o 4-4-2, podendo mudar com o decorrer da partida.

"A gente tem que correr um pouco mais de risco, talvez colocar mais de dois atacantes em um determinado momento da partida", considerou o técnico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaVascoDoriva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.