Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Doriva lamenta chuva e diz acreditar em virada do São Paulo

Equipe precisa vencer por 3 gols de diferença na Vila Belmiro

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2015 | 08h19

O técnico Doriva, do São Paulo, disse nesta quinta-feira confiar na reação da equipe na próxima semana, quando terá que vencer por três gols de diferença o Santos para ir à final da Copa do Brasil. O treinador se apega ao futebol da equipe durante o primeiro tempo para justificar a chance de avançar e citou o forte temporal que caiu no Morumbi durante a derrota por 3 a 1 como um dos fatores que atrapalharam.

"Foi um dia em que as circunstâncias climáticas contribuíram também para que a gente não conseguisse ter um volume maior de jogo. Enquanto o tempo estava bom a gente teve uma boa atuação. Tem que se apegar a isso e tomar de parâmetro", disse o técnico em entrevista coletiva. No jogo, o Santos abriu o placar no primeiro tempo e o São Paulo chegou a igualar antes do intervalo, para depois, já na etapa final, a equipe visitante fazer mais dois gols.

A partida ficou marcada por uma forte chuva durante o fim do primeiro tempo. O temporal parou na etapa final, mas com várias poças no gramado, o técnico disse que teve que mudar o estilo de jogo da equipe. "O campo estava impraticável. Colocamos dois homens de área (Luis Fabiano e Alan Kardec) para pdoer criar essa variação de jogo", explicou. A dupla teve boas chances nas bolas áeras, porém perdeu muitos gols.

Para o técnico, o Santos se aproveitou de um "apagão" no time no começo do segundo tempo para marcar os dois em quatro minutos, com Ricardo Oliveira e Marquinhos Gabriel. Doriva contou que na época que atuava como volante viveu situações em mata-mata em que o seu time conseguiu reverter e apesar de classificar o prejuízo como grande, tentou demonstrar otimismo. "Não vou deixar de acreditar de jeito nenhum. Nunca desisti de nada na minha vida"

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCDoriva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.