Ivan Storti|Divulgação
Ivan Storti|Divulgação

Em meio a desfalques, Dorival Júnior pede reforços no Santos

Alvinegro deve sofrer com ausências de jogadores importantes

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2016 | 07h00

A derrota do Santos na estreia do Campeonato Brasileiro para os reservas do Atlético-MG, por 1 a 0, no sábado, deixou o técnico Dorival Junior preocupado. Como na primeira rodada a equipe não contou com Lucas Lima e Ricardo Oliveira, machucados, o treinador alertou que não tem substitutos à altura para os dois e afirmou que será necessário buscar reforços para a sequência da competição.

A ausência da dupla levou o time a jogar mal em Belo Horizonte, criar pouco e não conseguir reagir mesmo após levar um gol ainda no começo da partida. "São jogadores de seleção brasileira, não tem nem o que falar. Vamos buscar substitutos, minimizar as ausências, mas dificilmente encontraremos opções do mesmo nível. Não há como manter o que a gente vinha apresentando no Paulista", afirmou.

O Santos deve ter os desfalques dos dois em outras ocasiões em breve. Os jogadores estão convocados para a disputa da Copa América Centenário, assim como outro titular do ataque, Gabriel. Caso a seleção brasileira chegue à decisão do torneio, o trio seria desfalque por até nove rodadas do Brasileiro. Gabriel pode ficar longe por ainda mais tempo, já que tem chances de disputar também a Olimpíada.

"A equipe vai oscilar. Temos de estar preparados", disse. Dorival afirmou que será necessário contratar mais jogadores para minimizar as ausências. "A diretoria tem consciência do que nós precisaremos. No mais, eu vou sempre valorizar os que aqui estão e tirar o melhor possível do grupo. A nossa estreia foi abaixo do que esperávamos, mas temos plenas condições de alcançar uma recuperação", comentou.

O clube já acertou as contratações de quatro jogadores, mas depende da liberação de documentos para poder colocar em campo os reforços. Os argentinos Noguera, zagueiro, e Vecchio, meia, têm vínculos com as atuais equipes e aguardam o fim dos contratos para se apresentarem. O meia Yuri, do Osasco Audax, deve ser apresentado nos próximos dias. Já o atacante Rodrigo, do Campinense, aguarda o fim da disputa do Campeonato Paraibano, que está paralisado na Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.