Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Dorival celebra 1ª vitória do ano e diz que pretende manter time para clássico

São Paulo derrotou o Mirassol por 2 a 0 com gols de Diego Souza e Marcos Guilherme

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2018 | 00h20

O técnico Dorival Junior elogiou a atuação do São Paulo na vitória por 2 a 0 sobre o Mirassol nesta quarta-feira e já disse que pretende manter a equipe para o jogo do próximo sábado, contra o Corinthians, pela 4ª rodada do Campeonato Paulista. O jogo será no Pacaembu, às 17h.

Diego Souza e Marcos Guilherme dão primeira vitória ao São Paulo no ano

"Quero ver a recuperação dos jogadores. Temos um clássico no sábado e pouco tempo. Vamos monitorar. Num primeiro momento, penso em manter o time que vem atuando para no sábado fazer um grande jogo", disse o treinador, em coletiva depois da partida fora de casa. 

Para Dorival, o São Paulo demonstrou durante o todo o jogo que sairia vitorioso. O treinador exaltou as oportunidades criadas e disse que vê evolução no time. "Foi um grande jogo. Fizemos uma boa partida, determinada e criando inúmeras oportunidades. Trabalhamos bola, infiltrações, troca de passes. Acho que a torcida percebeu que tem um time que estava tentando jogar. Infelizmente, não passa pelo treinador colocar a bola para dentro. Tem de ter paciência, as coisas vão acontecer. O time fez um grande jogo. Estava confiante que o gol sairia a qualquer momento."

Dorival elogiou Diego Souza, principal contratação do time no ano e autor do primeiro gol contra o Mirassol. "Ele foi contratado para ser o centroavante, mas também atua como meia. Pode fazer diversas funções em campo. Caiu muito bem ali pelo sistema que implantamos. O Diego faz esse trabalho com perfeição."

O treinador ponderou que ainda espera ver oscilações na equipe, mas disse que a evolução é perceptível. "É um esporte coletivo, tudo pode acontecer, mas saímos merecedores do resultado por tudo o que fizemos. A evolução acontece. Jogamos um grande jogo com o Novorizontino. É que quando o gol não sai não percebem. Volto a falar que o time vai oscilar ainda. É uma garotada entrando. Tiramos alguns jogadores da base do São Paulo e mesmo assim o time se mantém forte. É ter paciência para achar um bom time no profissional."

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.