Dorival celebra empate e elogia valentia do Inter

Um empate em casa nem sempre é o melhor resultado no Campeonato Brasileiro. O treinador Dorival Júnior, no entanto, festejou a igualdade por 2 a 2 contra o Flamengo, em Porto Alegre, no domingo, quando sua equipe terminou o primeiro tempo perdendo por 1 a 0 e com Guiñazu expulso. Para ele, o Internacional foi valente e soube buscar o resultado mesmo com um jogador a menos.

AE, Agência Estado

22 de agosto de 2011 | 08h41

"Procuramos atacar mais no segundo tempo, mesmo com um jogador a menos, e optamos pela velocidade. Foi uma equipe vibrante, valente e guerreira e procurou o resultado todo o instante", celebrou o treinador, que mudou a cara do confronto no intervalo ao colocar Dellatorre e Andrezinho nas vagas de Tinga e Jô.

Embora satisfeito, Dorival criticou o árbitro Francisco Carlos Nascimento pela expulsão de Guiñazu. "O jogo estava equilibrado até que a arbitragem errou dando cartão amarelo para o Guiñazu. A partir disso houve uma interferência da arbitragem no resultado do primeiro tempo", lamentou.

Herói do Inter no domingo, Leandro Damião celebrou o seu belo gol de bicicleta, que garantiu o empate por 2 a 2 aos 32 minutos do segundo tempo. "Foi um lance muito rápido, consegui estar bem posicionado para fazer um belo gol. O importante é ajudar a equipe a conseguir resultados", afirmou o atacante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.