Luciano Claudino/ Estadão
Luciano Claudino/ Estadão

Dorival celebra vitória do Santos e minimiza vaias para Vitor Bueno

'A vaia é normal, acontece', afirma treinador do Santos

Estadao Conteudo

26 de abril de 2017 | 22h50

O Santos conseguiu uma ótima vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil ao vencer o Paysandu por 2 a 0, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. Apesar do bom resultado, o futebol apresentado pela equipe não foi dos melhores, e o próprio técnico Dorival Júnior admitiu isso. Para ele, no entanto, a dificuldade santista foi criada pela qualidade do rival.

"Foi um resultado importante. Disputamos um jogo difícil, contra uma equipe bem posicionada. No fim, conseguimos construir um bom placar", declarou. "Todos sabem o que o Santos pode produzir e talvez estejam aguardando isso acontecer, de repente."

Durante boa parte do confronto, a torcida santista mostrou sua insatisfação com o futebol apresentado. No intervalo, a equipe saiu vaiada, assim como o meia Vitor Bueno ao ser substituído na etapa final. Apesar das críticas ao jogador, Dorival fez questão de elogiá-lo.

"Ele já foi muito aplaudido. A vaia é normal, acontece. É quando o profissional busca forças para se recuperar. Confio muito nele e continuei acreditando depois do primeiro tempo. Ele voltou depois do intervalo relativamente bem", considerou. "Temos que tentar fazer com que ele readquira a confiança. É um fator importante."

O treinador ainda lamentou o comportamento da torcida, principalmente pelo baixo número de presentes na Vila Belmiro, apenas 6.266 pessoas. "A expectativa era grande de ter a casa toda tomada", comentou. "Mas a torcida do Santos, aquela que ajuda e participa, tem se mostrado presente, sempre ao lado. Temos que nos apoiar nesses."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.