Dorival considera empate no clássico injusto

Técnico do Palmeiras vê partida equilibrada entre as equipes; treinador não explica gols tomados pela equipe no fim dos jogos

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2014 | 19h54

O técnico Dorival Júnior não concordou com as análises de que o Corinthians foi melhor em campo no empate por 1 a 1 com o Palmeiras neste sábado, no Pacaembu. Para o treinador palmeirense, o jogo foi equilibrado e seu time é quem merecia ter saído com um resultado positivo naquele que pode ter sido o último clássico entre as equipes no estádio municipal.

"Não vi esse volume todo do Corinthians. A gente criou algumas oportunidades, as zagas prevaleceram sobre o ataque, mesmo assim a gente teve algumas chances e poderíamos ter definido a partida. De repente, em um lance complicado e tumultuado, saiu o gol de empate, penalizando mais uma vez a equipe que está buscando, se entregando e se doando como ninguém em busca dos resultados. Uma hora, as coisas vão começar a sorrir", projetou o treinador.

Como aconteceu diante do Cruzeiro, a equipe alviverde levou o gol nos minutos finais da partida. Para Dorival, isso é algo que precisa ser trabalhado, mas ele admite que não sabe explicar o que está acontecendo.

"Os resultados são com sabor ruim, e uma partida não termina aos 45 do segundo tempo. Precisamos de uma atenção maior. É difícil detectar o que acontece. Se a gente tivesse a solução, remédio, já teríamos usado. Foram dois jogos próximos. Seriam quatro pontos que poderiam nos dar uma outra situação na tabela do campeonato", lamentou o treinador.
Get Adobe Flash player

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.