Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Dorival despista sobre presença de Diego Alves para encarar o Palmeiras

Goleiro pode ficar fora até do banco em duelo contra o líder do Brasileirão

Estadão Conteúdo

25 Outubro 2018 | 16h34

A polêmica envolvendo Diego Alves no Flamengo deve ter novos capítulos nos próximos dias. Nesta quinta-feira, o técnico Dorival Júnior preferiu despistar ao ser perguntado sobre a possibilidade de contar com o goleiro no importante confronto diante do Palmeiras, sábado, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Há a possibilidade de o atleta sequer ser levado para o banco de reservas.

"Temos ainda alguns dias para a partida, mais um dia para a convocação. Estamos tratando este assunto com tranquilidade, internamente. Todos os profissionais serão sempre respeitados, e este é um ponto muito importante. Eu tenho que respeitar a maneira como foi conduzido tudo isso e aguardar. Não podemos precipitar uma tomada de posição, as coisas estão sendo conduzidas da melhor maneira, em prol do time", declarou o treinador.

Diego Alves se recusou a ficar no banco de reservas do Flamengo no duelo de domingo diante do Paraná e, por isso, sequer viajou com o elenco para Curitiba. A indisciplina irritou Dorival e a diretoria, que prometeram puni-lo. Cogitou-se uma ruptura de contrato, mas o vínculo foi mantido, ao menos até o fim do ano.

Esperava-se, então, que Diego Alves voltasse a ficar à disposição no fim de semana, mas uma suposta recusa do goleiro em se desculpar com o técnico e o grupo teria repercutido negativamente no clube. Independente de qual for a decisão sobre o atleta, Dorival garantiu que vai tomá-la pensando no bem da instituição.

"Atuaremos para que a entidade não tenha prejuízo em uma hora dessas. Estamos em uma semana decisiva para nossas pretensões na competição, enfrentando o líder do campeonato. Acho que temos muitos motivos de preocupação para que tenhamos um grande fim de semana, uma grande partida. Do mais, todos os assuntos serão conduzidos como tem sido feito até então, internamente e com muito respeito", afirmou.

De fato, o jogo é importantíssimo para o Flamengo, que precisa da vitória para seguir no encalço do Palmeiras. O time carioca é o vice-líder da competição, com 58 pontos, quatro atrás do adversário de sábado. O próprio Dorival evidenciou a necessidade de vitória.

"O jogo representa toda nossa tensão, preocupação, precaução. Tudo se resume a este momento. Serão 90 minutos fundamentais para o Flamengo, nossos profissionais, todo mundo. A ansiedade do nosso torcedor tem que ser moderada, a assimilação do momento por parte dele. Também temos que respeitar o momento vivido pelo Palmeiras no Brasileirão", considerou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.