Marcelo Sadio/Divulgação
Marcelo Sadio/Divulgação

Dorival diz que derrota do Vasco machuca e critica juiz

Vascaíno apontoa a expulsão de Willie, na etapa final, como uma das razões pela derrota

Agência Estado

14 de outubro de 2013 | 11h01

CRÍCIUMA - O técnico Dorival Júnior admitiu abatimento com a derrota do Vasco por 3 a 2 para o Criciúma, domingo, fora de casa, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Além de perder um confronto direto na luta contra o rebaixamento, o time foi ultrapassado pelo adversário e caiu para o 18º lugar. "É uma derrota que marca, que machuca porque o Vasco teve uma postura a todo instante de buscar o resultado. Não fomos felizes em momentos oportunos da partida. Quando fazíamos o gol sofríamos o revés logo em seguida", afirmou o treinador vascaíno.

Dorival não economizou críticas ao árbitro André Luiz de Freitas Castro e reclamou de um pênalti não marcado em Marlone durante o primeiro tempo. "Arbitragem? Eu só queria falar da omissão clara no lance do pênalti em cima do Marlone. De maneira acertada, marcou pênalti contra o Vasco e foi completamente omisso quando nosso jogador dominava a bola na pequena área e foi tocado com as duas mãos, tirando a possibilidade de conclusão", disse.

O treinador vascaíno também apontou a expulsão de Willie, na etapa final, como uma das razões pela derrota. "A expulsão foi fundamental. Acabou propiciando a vitória do Criciúma, e foi natural que as coisas ficassem mais difíceis. Correr atrás com dez elementos, com o desgaste dos jogos, as dificuldades foram bem maiores, complicando demais nosso resultado", comentou. Com 32 pontos, o Vasco buscará a reabilitação no Campeonato Brasileiro na próxima quinta-feira, às 19h30, quando vai receber o Goiás em Macaé (RJ), no Moacyrzão, pela 29ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.