Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Dorival exalta reação do São Paulo e minimiza contas pela Libertadores

Time tricolor empatou por 2 a 2 com a Chapecoense na quinta, depois de estar perdendo por dois gols de diferença

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2017 | 07h00

Para o técnico Dorival Junior, o empate do São Paulo na noite de quinta-feira, depois de ficar com dois gols de desvantagem para a Chapecoense durante no jogo na Pacaembu, mostra um poder de reação do time tricolor que vem se consolidando no Brasileirão. O jogo terminou 2 a 2.

São Paulo reage no segundo tempo e arranca empate por 2 a 2 com a Chapecoense

"O poder de reação da equipe tem que ser reconhecido", disse o treinador, em coletiva. "Mesmo em uma noite que não fluiu, a equipe foi valente, quis o resultado, não se omitiu, mereceu o empate. Talvez com um pouco mais de tempo poderíamos consolidar uma nova virada."

Dorival exaltou o aproveitamento recente do São Paulo no torneio. O time está invicto há quatro partidas - três vitórias e um empate. "Dos últimos 12 pontos, fizemos 10, aproveitamento excelente. Essa equipe foi formada dentro da competição, com dificuldade e exigência altas, o que mina o trabalho de qualquer equipe. O São Paulo esteve próximo da zona de rebaixamento por muito tempo, mas conseguiu certa estabilidade."

O treinador pede cautela e minimiza contas para uma eventual luta do time por uma vaga na Copa Libertadores. "Não faço contas. Torço e trabalho por um futebol de consistência. O São Paulo tem capacidade para isso e jogaremos em busca de pontos."

O São Paulo volta a campo no próximo domingo, no Rio de Janeiro, para jogar contra o Vasco, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de 33 jogos, o time é o 11ª colocado na tabela, com 43 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.