Ivan Storti|Divulgação
Ivan Storti|Divulgação

Dorival Júnior culpa expulsão por empate do Santos em Florianópolis

Figueirense buscou a igualdade no fim e ficou no 2 a 2

Estadão Conteúdo

26 de maio de 2016 | 08h10

O técnico Dorival Júnior não gostou nada da expulsão do zagueiro Gustavo Henrique, na metade final do segundo tempo contra o Figueirense, na noite desta quarta-feira, no Orlando Scarpelli. Após o cartão vermelho do defensor do Santos, o time catarinense buscou o empate em 2 a 2.

"O jogo, até o momento da expulsão, foi um. Depois, foi outro completamente diferente. Facilitamos para que o Figueirense alcançasse o empate. Perdemos uma ótima oportunidade de vencer em razão do que vínhamos produzindo. Proporcionamos as condições para que o Figueirense empatasse", reclamou o treinador, depois do jogo, em entrevista coletiva.

Durante toda a conversa com os jornalistas, o treinador fez questão de pontuar que o cenário da partida era um antes do cartão vermelho e se desenhou outro depois da expulsão do jovem zagueiro.

"Até o momento da expulsão tínhamos posse de bola, envolvíamos a equipe do Figueirense, Poderíamos ter tido uma sorte melhor, ter sido mais efetivos", ressaltou ele. "O jogo estava totalmente a nosso favor para que pudéssemos definir a qualquer momento."

O Santos tem quatro pontos no Brasileirão e volta a jogar no domingo, às 18h30, contra o Internacional, na Vila Belmiro. Será o último jogo no estádio antes de uma rápida reforma no gramado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.