Paulo Pinto/AE - 10/11/2010
Paulo Pinto/AE - 10/11/2010

Dorival Júnior diz que manteria atitude na polêmica com Neymar

Técnico foi demitido do Santos por manter punição ao atacante após ato de indisciplina em jogo

AE, Agência Estado

13 de dezembro de 2010 | 15h25

Quase três meses depois de sua polêmica demissão do Santos, após confusão envolvendo comissão técnica, direção e Neymar, Dorival Júnior assegurou nesta segunda-feira que agiria da mesma maneira se o incidente se repetisse novamente.

Na época, Dorival decidiu suspender o atacante após um ato de indisciplina na partida contra o Atlético Goianiense. A direção do clube, no entanto, pediu para o treinador encerrar a punição na semana seguinte, antes do clássico com o Corinthians. E como ele se recusou, acabou demitido.

"Agiria da mesma forma se acontecesse hoje. Já tinha chamado a atenção dele outras vezes, então precisava tomar uma atitude. Infelizmente, não foi o entendimento da diretoria. Foi um episódio desagradável, não gostaria de ter terminado o trabalho daquele jeito, mas não havia outra atitude a tomar", declarou Dorival ao Sportv.

Como já havia feito anteriormente, Dorival reiterou que não guarda mágoas do atacante. "O episódio da minha saída foi excelente para o Neymar. Ele mudou a maneira como vinha vivendo os últimos 2 meses. Ele voltou a ser o rapaz inteligente, espontâneo, alegre, mas responsável. Houve um crescimento em todos os aspectos. Ele é um garoto do bem", analisou o técnico.

Após a demissão, Dorival acertou com o Atlético Mineiro. Ameaçado pelo rebaixamento, ele conseguiu acertar a equipe e manteve o clube na Série A.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.