Dorival Júnior diz que pode usar três atacantes no Atlético-MG

Com as chegadas de Jobson, Mancini, Wesley e Magno Alves, técnico pensa em escalar time ofensivo

AE, Agência Estado

14 de janeiro de 2011 | 15h04

A contratação de nove reforços para a temporada deixou incerta a escalação do Atlético Mineiro para os primeiros jogos de 2011. E o técnico Dorival Júnior ainda não sabe qual será a equipe que colocará em campo e nem o esquema tático. Mas como a maioria dos jogadores contratados foram para o setor ofensivo, com as chegadas de Jobson, Mancini, Wesley e Magno Alves, o treinador admitiu, nesta sexta-feira, a possibilidade de escalar o time com três atacantes.

"Vou deixar que as coisas aconteçam naturalmente. Quem vai me dar essa possibilidade, inclusive de posicionamento tático, é a própria equipe. Se nós sentirmos, de repente, que a equipe responda bem com três atacantes, poderemos fazê-lo. Tudo vai acontecer de maneira natural. Temos jogadores qualificados em todas as posições e isso era tudo que queríamos para que tenhamos uma briga constante, uma luta acirrada por posição e que ninguém se acomode", afirmou.

Dorival garantiu que os jogadores contratados não estão na frente na disputa por uma vaga de titular no Atlético-MG. Para ele, apesar da campanha ruim da equipe no Campeonato Brasileiro, os jogadores que terminaram 2010 como titulares podem ser favorecidos, já que ele pretende manter uma base nas rodadas iniciais do Campeonato Mineiro.

"Vou tentar manter o máximo possível da base com que finalizamos o ano anterior,mas, logicamente, observando sempre as condições de quem chegou e daqueles que aqui estavam e que vêm numa crescente, pedindo um oportunidade ou uma condição de titularidade dentro da equipe", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGDorival Júnior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.