Dorival Júnior é absolvido, e comanda Vasco no sábado

Em decisão de segunda instância do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o técnico do Vasco, Dorival Júnior, se viu livre da punição imposta anteriormente, de 30 dias de suspensão, por causa da expulsão no jogo com o São Caetano, em 6 de junho, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Agora absolvido, ele vai poder comandar o Vasco na partida de sábado, contra o Bahia, em Salvador.

AE, Agencia Estado

23 de julho de 2009 | 21h34

No processo, o árbitro André Dias Lopes alegou ter sido ofendido por Dorival e relatou na súmula as seguintes palavras do treinador: "Você colocou a mão no bolso e não deu cartão para o camisa sete. Você foi covarde". Dorival negou ter chamado o juiz de "covarde".

O atacante Robinho também está liberado para o jogo deste sábado. De volta à equipe depois de cumprir suspensão, por ter sido expulso na partida contra o Vila Nova, o jogador promete todo empenho em Salvador. "Estou muito focado para o jogo e vou dar minha vida dentro de campo para ajudar meus companheiros".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.