Dorival Júnior exalta rival, mas lamenta jogo de volta

A vitória do Atlético-MG sobre o Iape, na última quarta-feira à noite, por 3 a 2, em São Luís, no Maranhão, não agradou ao técnico Dorival Júnior. O treinador lamentou a vantagem de apenas um gol, que faz com que as equipes tenham que se enfrentar novamente na próxima quarta-feira, na Arena do Jacaré.

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2011 | 11h50

"A classificação antecipada passava na cabeça de muita gente, mas sabíamos que seria um jogo complicado, um jogo difícil, muito disputado. As equipes se preparam muito para esse tipo de competição e foi assim. O adversário foi valente, brioso e, acima de tudo, muito leal, isso é importante ressaltar", declarou Dorival.

Apesar de admitir que o time mineiro não teve um grande desempenho, o treinador reclamou muito da arbitragem. No segundo gol do Iape, o árbitro apitou, marcando impedimento, mas acabou confirmando o gol, o que irritou os atleticanos.

"Reclamamos apenas a atitude da arbitragem porque, além do bandeirinha ter levantado a bandeira, o árbitro também apitou, paralisou a jogada e a nossa equipe parou. A jogada do segundo gol do Iape foi grotesca porque, se o auxiliar levanta a bandeira e o árbitro apita, o que mais que tem de acontecer para paralisar o jogo? Foi apenas isso que nós questionamos", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.