Divulgação
Divulgação

Dorival Júnior não quer saber de 'chororô' no Santos por desfalques

Sem o trio da frente, técnico quer torcida e elenco unidos

Estadão Conteúdo

30 de maio de 2016 | 08h20

O técnico Dorival Júnior não quer saber de chororô no Santos por causa dos desfalques. Ele está ciente da falta que faz Gabriel, Lucas Lima e Ricardo Oliveira, porém cobra que todos no elenco e também a torcida esqueçam estas importantes ausências e se fechem com quem está à disposição por volta por cima no Campeonato Brasileiro.

A torcida vaiou o time após derrota diante do Internacional por 1 a 0, no domingo. Victor Ferraz lamentou as ausências. O treinador, contudo, faz questão de enaltecer quem está jogando. "Era uma realidade, já sabíamos lá atrás que isso ia acontecer. Não temos de ficar lamentando, claro é natural e se tivessem aqui seria ótimo, importante. Não estarão por mais umas sete rodadas, então temos de tirar isso da mente", enfatizou. "Temos de encontrar o caminho jogando e com quem está aqui dentro vamos encontrar. Tivemos uma boa apresentação diante do Figueirense, contra o Inter fomos muito abaixo e é natural".

Com esquema bastante ofensivo no Campeonato Paulista, Dorival Júnior já admite usar uma equipe mais precavida enquanto não tiver as suas peças importantes. Mas também admite que não pode radicalizar e que qualquer troca de peças ou esquema requer tempo para dar frutos.

"Não é por um resultado que vamos jogar tudo o que foi construído fora. Dificuldades vamos ter e precisamos do apoio do torcedor. Eles tem de ser pacientes com a equipe", pediu. Dorival Júnior ainda disse que qual seja o resultado diante do Corinthians, nesta quarta-feira, não é motivo para crise ou alívio. "A pressão sempre vai existir e não acho que uma vitória vá mostrar um novo caminho nem tampouco a derrota fará com que cheguemos ao desespero. Temos de trabalhar com consciência, sabendo das dificuldades".

Lamenta, contudo, não ter recebido reposição para Marquinhos Gabriel e Geuvânio no início do ano e por ainda não poder utilizar os novos contratados: Rodrigão e Vecchio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.