Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Dorival Junior nega acerto com Fla, mas confirma contato e diz 'aguardar posição'

Treinador está sem dirigir um clube desde março, quando foi demitido pelo São Paulo

Rafael Franco, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2018 | 13h39

Poucas horas depois de o Flamengo anunciar a demissão do técnico Maurício Barbieri, Dorival Junior confirmou, no início da tarde desta sexta-feira, que foi procurado pela diretoria do clube carioca. O treinador negou que já tenha acertado a sua ida para o time, mas deixou claro que recebeu uma oferta para assumir o cargo e depois fez uma contraproposta para possivelmente poder assinar contrato com a equipe.

Procurado pela reportagem do Estado, Dorival afirmou que ainda não tinha nada acertado com o Flamengo ao ser questionado se já havia aceitado a proposta. "Desculpe, mas não dá pra falar em cima de hipóteses porque não tem nada fechado. Só foi feito um contato do Flamengo e a gente fica aguardando uma posição, só isso, entendeu? Falar em cima de hipóteses é muito difícil para qualquer profissional", afirmou. 

Em seguida, ele finalizou o recado dizendo o seguinte: "Estou tranquilo, sossegado aqui. Caso venha acontecer (um possível acordo com o Flamengo), futuramente a gente fala (sobre isso), sem problema nenhum. Mas até este momento não tem nada".

Dorival está sem dirigir um clube desde março, quando foi demitido pelo São Paulo um dia após uma derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, em clássico no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. Ele havia assumido o time do Morumbi em 2017, quando também finalizou uma longa passagem à frente do Santos, que havia sido iniciada em 2015. Antes disso, o treinador também dirigiu o Palmeiras, por um breve período, em 2014.

Caso aceite a proposta do Flamengo, Dorival comandará o time pela segunda vez em sua carreira. Anteriormente, foi o técnico do time entre o fim de julho de 2012 e a primeira quinzena de março de 2013. Neste período, não conquistou nenhum título pelo clube carioca, sendo que naquele mesmo 2013 teve rápidas passagens como treinador do  Vasco e do Fluminense.

Demitido pelo Flamengo nesta sexta-feira, Barbieri não resistiu ao fato de o time ter sido eliminado da Copa do Brasil pelo Corinthians com uma de derrota por 2 a 1, sofrida na última quarta à noite, em São Paulo, no duelo de volta da semifinal.

Ele dirigiu o clube carioca em 39 jogos, tendo acumulado 19 vitórias, 12 empates e oito derrotas. Agora sem o jovem treinador, a equipe voltará a jogar neste sábado, às 21 horas, contra o Bahia, na Fonte Nova, em Salvador, pela 27ª rodada do Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.