Dorival Júnior pede reforços à diretoria do Vasco

O técnico Dorival Júnior anda com muito a pensar no Vasco. Na próxima quarta-feira, o time enfrenta o Icasa-CE, pelo primeiro jogo das oitavas-de-final da Copa do Brasil. Ao mesmo tempo em que tenta encontrar a formação que mandará a campo contra os cearenses, uma vez que poderá ter até cinco desfalques, Dorival já traça o planejamento para o início da Série B. Ele pediu a diretoria entre cinco e seis reforços, três deles devem, obrigatoriamente, ser jogadores experientes.

AE, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 19h42

Uma das prioridades seria o atacante Aloíso, de 34 anos, ex-São Paulo e que está atualmente no Catar. A diretoria trabalha também com duas apostas: o meia Magno, do Brasil de Pelotas, e o lateral-esquerdo Ernani, do Americano.

"A diretoria sabe que eu quero no mínimo três grandes jogadores, e mais dois ou três que venham para compor o elenco e brigar por posição", disse Dorival, que já usou 31 jogadores nesta temporada.

Com a chegada de uns, outros devem sair. A esperada barca para depois da eliminação do Campeonato Carioca ainda não zarpou, mas o atacante Faioli e o meia paraguaio Pedro Vera devem deixar a equipe no próximo mês, quando a Série B já estiver em andamento. Dorival garante que não haverá dispensa em massa. Cada caso será pensado cuidadosamente. "Todo profissional tem o seu valor. As alterações vão acontecer, mas com muita calma e tranquilidade".

Antes disso, porém, Dorival prepara o time para a Copa do Brasil. O zagueiro Fernando, o volante Nílton e o meia Jéferson, às voltas com contusões, não têm condições de jogo e estão vetados. Já o zagueiro Titi e o atacante Elton reclamam de dores, mas a expectativa dos médicos do clube é que estejam à disposição do treinador a tempo de encarar o Icasa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoDorival Júnior

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.