Sergio Castro/AE
Sergio Castro/AE

Dorival Júnior pede seriedade para encarar o Bragantino

Treinador promoverá o retorno do atacante André na equipe santista para a partida desta quinta na Vila

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2010 | 09h46

Dorival Júnior não se iludiu com a quinta vitória consecutiva e a liderança isolada do Santos no Campeonato Paulista. Em vez de comemorar a boa campanha, o treinador avisou que vai cobrar mais seriedade dos jogadores e fazer mudanças na equipe.

 

Veja também:

PAULISTÃO - lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

 

Para enfrentar o Bragantino quinta-feira na Vila o técnico vai confirmar André como titular e alterar o meio de campo para o retorno de Wesley, que cumpriu suspensão pelo terceiro amarelo diante do Rio Claro.

 

André recupera a posição depois de ter ficado pouco mais de meia hora na reserva. Ele é o menos badalado da nova safra de revelações, mas voltou a ser decisivo domingo ao sair do banco e marcar o gol do empate, corrigindo a rota da equipe na partida.

 

Em oito jogos no Paulistão, o garoto fez quatro gols, três a menos do que Neymar, o artilheiro da competição.

 

Os próprios jogadores não viram um Santos bem montado no Pacaembu. "O primeiro tempo nos mostrou que faltou o homem de referência no ataque. Felizmente, os dois que entraram (André e Giovanni) resolveram a partida pra gente", comemorou Paulo Henrique Ganso, que também já marcou quatro gols na temporada.

 

Ele reconheceu ter jogado mal e que só subiu de produção na etapa final por causa da entrada de André para atuar avançado, e de Giovanni, ajudando no meio.

 

Com a efetivação de André, Dorival vai mudar o esquema tático do 4-4-2 para o 4-3-3, com a escalação de dois volantes, um meia e três atacantes. Roberto Brum, recuperado de estiramento muscular, poderá formar o setor com Wesley e Paulo Henrique Ganso. Madson, improvisado na lateral-esquerda domingo, tem chance de ser mantido.

 

Com relação à fraca atuação no primeiro tempo (o time saiu vaiado no intervalo), Dorival disse que os jogadores não entraram concentrados. "Fomos um emaranhado. Repito que o Santos faz boa campanha, mas ainda precisa melhorar muito."

 

Dorival não tem dúvidas de que os meninos se empolgaram após a vitória sobre o São Paulo, na reestreia de Robinho. "Houve acomodação. Peguei no pé dos jogadores porque tinha certeza de que isso iria acontecer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.