Vagner Rosário/Futura Press
Vagner Rosário/Futura Press

Dorival justifica decisão de poupar titulares: 'Impossível escalá-los'

Treinador considerou pedido de jogadores para se decidir

O Estado de S. Paulo

22 Novembro 2015 | 22h39

O técnico do Santos, Dorival Júnior, falou na coletiva de imprensa após a derrota para o Coritiba, por 1 a 0, sobre a decisão de poupar a maioria da equipe titular no jogo. O treinador afirmou que um pedido dos jogadores aliado às condições do gramado no Couto Pereira foram fundamentais para a escalação de um time praticamente reserva diante dos paranaenses.

"Com as chuvas que caíram hoje (domingo) em Curitiba, seria impossível escalar os titulares. Ontem (sábado) ao fim do treinamento, os próprios jogadores se reuniram e pediram para nós pouparmos a equipe", explicou Dorival, que também apontou o gramado da Vila Belmiro como fonte de preocupação para o time. "É natural que tenhamos um jogo muito mais físico do que técnico na quarta-feira (contra o Palmeiras, pela final da Copa do Brasil), porque o nosso gramado está muito complicado", disse. "Eu não poderia ter tomado outra atitude."

Em relação à atuação santista na derrota para o Coritiba, o técnico fez uma análise positiva sobre o rendimento da equipe. "O duelo de hoje nos custou um resultado importante. Nós criamos as principais oportunidades, tivemos muita posse de bola, procuramos o jogo a todo momento, mas o Coritiba foi muito feliz ao conseguir o gol", afirmou o comandante, que ainda garantiu: "Nós ainda não abrimos mão do Campeonato Brasileiro."

Com a derrota para o Coritiba, o Santos estacionou nos 55 pontos e foi ultrapassado na tabela pelo Internacional - que venceu o clássico diante do Grêmio neste domingo -, caindo para a sexta posição. O primeiro time dentro do G-4 é o São Paulo, com 56 pontos, que permaneceu na zona de classificação para a Libertadores mesmo após perder por 6 a 1 para um Corinthians praticamente reserva.

O Santos volta a campo na próxima quarta-feira, às 22h, na Vila Belmiro, contra o Palmeiras pela partida de ida da final da Copa do Brasil. Pelo Brasileirão, o clube tem compromisso marcado para o próximo domingo, às 17h, diante de um desesperado Vasco em São Januário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.