Marcelo Sadio/Divulgação
Marcelo Sadio/Divulgação

Dorival minimiza empate e cobra torcida do Vasco

Treinador que que torcide apoie mais e guarde as vaias para o fim do jogo

AE, Agência Estado

09 de setembro de 2013 | 09h36

RIO - O Vasco não conseguiu passar de um empate por 0 a 0 com o Atlético Paranaense, domingo, em São Januário, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas o tropeço como mandante foi minimizado pelo técnico Dorival Júnior. Para ele, o time fez um grande duelo com o adversário e só não conseguiu fazer gols porque as defesas prevaleceram.

"O Vasco jogou bem em uma partida franca. Se expôs e os dois times tiveram grandes chances, buscando o gol a todo instante. A partida terminou empatada porque as defesas hoje estiveram melhores do que os ataques", disse Dorival, que também culpou o desgaste físico do Vasco, que teve pouco tempo de preparação para o jogo, pois enfrentou o Náutico na última quinta-feira na Arena Pernambuco. "Não tem que lamentar nada. Pegamos um jogo difícil na quinta, com uma viagem desgastante e mal tivemos treino no sábado. Foi um treinamento de mentira, essa é a verdade", comentou.

Após o jogo, Dorival cobrou mais apoio da torcida do Vasco, que chegou a vaiar alguns jogadores durante o duelo com o Atlético-PR. "O torcedor tem que incentivar mais a equipe e deixar as vaias para o fim. Está na hora de tomarmos outra posição, porque são jogadores jovens. Todos falam em renovação, mudanças, querem novidades, mas no primeiro deslize, fazem críticas", afirmou.

Com o resultado de domingo, o Vasco chegou aos 24 pontos e ocupa a décima colocação no Campeonato Brasileiro. O time carioca volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, quando vai encarar a Portuguesa, no Estádio do Canindé, pela 20ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.