Ricardo Saibun/ Santos FC
Ricardo Saibun/ Santos FC

Dorival pede regularidade para Santos brigar pelo título brasileiro

Treinador espera arrancada da equipe nos próximos jogos

Estadão Conteúdo

18 de julho de 2016 | 07h30

A boa vitória em cima da Ponte Preta por 3 a 1 no último sábado, na Vila Belmiro, consolidou o Santos no G4 do Campeonato Brasileiro. Mas o técnico Dorival Júnior quer mais - para ele, se o time mostrar regularidade nos próximos jogos, poderá brigar de igual para igual com outros clubes pelo título.

"Temos de valorizar o trabalho diante da Ponte, um adversário direto. Fico muito feliz de ver o time voltar a jogar uma grande partida. Espero que mantenhamos essa postura. Temos de fazer o nosso melhor para. Se queremos conquistar algo, será com atuações dessa forma" disse o treinador.

O técnico quer ver o Santos somar o máximo de pontos possíveis nos últimos quatro jogos do primeiro turno. Na próxima rodada, o clube viaja a Salvador para enfrentar o Vitória. Depois, faz duas partidas em casa, ambas na Vila Belmiro - contra Cruzeiro e Flamengo. Por fim, o time encara o América-MG, em Belo Horizonte, na 19.ª rodada.

Antes, porém, na quarta-feira, o time encara o Gama, pela Copa do Brasil, às 21h45 na Vila Belmiro. "Vocês viram a equipe com todas as opções, com a volta do Ricardo (Oliveira)... Tivemos uma boa produção. Quando estamos com todos os jogadores à disposição, temos uma equipe forte, com grandes opções. Agora, sairão três jogadores para a Olimpíada. Temos jogadores de excelente nível que vão entrar e podem até produzir igual ou melhor, mas na teoria é muito difícil repor as alterações", afirmou o técnico.

SAÍDAS

Dorival perde o sono mesmo quando o assunto é a possível transferência de seus principais jogadores para o exterior. No sábado, representantes do Barcelona estiveram na Vila observando o meia Lucas Lima e o atacante Gabriel. "Eu torço para que isso (saída de jogadores) não aconteça, porque quero ver o Santos forte. Acho que está na hora de o torcedor do Santos ter algumas alegrias diferentes das que vem tendo. Está na hora de nos posicionarmos. Será impossível repor essas peças. O Santos vai ter de novamente remar para montar seu time. Se quiserem perder, é isso."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.