Dorival reconhece atuação ruim e 'sofrimento' em vitória do Santos

Treinador lebra que vários clubes sofrem para vencer na Arena Condá

Estadão Conteúdo

24 Outubro 2016 | 09h27

O Santos não teve uma atuação de gala no domingo à noite em Chapecó. O mais importante, entretanto, o time santista fez. Voltou da Arena Condá com uma vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, resultado que permitiu à equipe seguir a um ponto do G3 e abrir, por enquanto, 10 de folga dentro do G6.

Após o jogo, o técnico Dorival Júnior reconheceu que o Santos não jogou bem e levou pressão depois de abrir o placar. "A partir de um momento, não conseguimos mais ter a bola. Sofremos, sim, mas soubemos suportar, administrar. Tivemos a consciência de trabalhar a bola no campo defensivo. Naturalmente, tivemos dificuldades. O futebol é assim: quando não encontramos um caminho, temos de ir para o outro", apontou.

O treinador lembrou, entretanto, que passar por dificuldades na Arena Condá é algo usual no Campeonato Brasileiro. "Poucas equipes ganharam aqui (em Chapecó), como poucas ganharam do Botafogo no Rio", disse, em referência ao fato de o Santos também ter alcançado esse feito.

Dorival ainda destacou que a vitória ajuda a superar a tristeza pela eliminação na Copa do Brasil, com derrota para o Inter. "Alcançamos uma recuperação em relação ao meio de semana, quando tivemos um dissabor. Lá (em Porto Alegre), jogamos com posse de bola e não conseguimos o resultado. Aqui, foi ao contrário e conseguimos o resultado importante para o campeonato."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.