Friedemann Vogel / EFE
Friedemann Vogel / EFE

Dortmund vence Mönchengladbach fora de casa e sobe para segundo no Alemão

Thorgan Hazard abre o placar, Stindl empata e Hakimi volta a colocar o time aurinegro na frente

Redação, Estadão Conteúdo

07 de março de 2020 | 17h24

O Borussia Dortmund é o novo vice-líder do Campeonato Alemão. Neste sábado, em um confronto direto pelas primeiras posições, derrotou o Borussia Mönchengladbach por 2 a 1, fora de casa, e aproveitou o tropeço do RB Leipzig para se tornar o principal perseguidor ao Bayern de Munique.

Mesmo ainda sem jogar nesta rodada - vai receber o Augsburg neste domingo -, o Bayern está na frente, com 52 pontos, um a mais do que o Dortmund, que também tem um à frente do RB Leipzig, que não saiu do 0 a 0 com o Wolfsburg. O Mönchengladbach parou nos 46, em quinto, logo atrás do Bayer Leverkusen, com 47.

O triunfo deste sábado ampliou a ótima fase do Dortmund, que ganhou as últimas cinco partidas que disputou, incluindo o confronto de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa contra o Paris Saint-Germain por 2 a 1 - os times voltarão a se enfrentar na quarta-feira, na França.

O Mönchengladbach, por sua vez, estava invicto há cinco jogos. E tentará se reabilitar na quarta, quando vai receber o Colônia, em duelo que havia sido adiado da 21ª rodada do Alemão.

Neste sábado, o Dortmund começou a definir a sua vitória com o gol marcado pelo belga Thorgan Hazard, que recebeu uma chance entre os titulares e chutou forte de esquerda, logo aos oito minutos, após assistência do norueguês Erling Haaland, numa jogada iniciada com roubada de bola na intermediária.

Na etapa final, aos cinco, Lars Stindl igualou o placar depois de passe do francês Alassane Pléa, na sequência de uma cobrança de escanteio. Mas o marroquino Achraf Hakimi deu o triunfo ao Dortmund aos 26 minutos, depois de passe em profundidade do inglês Jadon Sancho, que havia iniciado a partida entre os reservas por causa de uma gripe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.