Tolga Bozoglu/EFE
Tolga Bozoglu/EFE

Douglas Costa sente lesão na coxa e está fora do jogo contra a Sérvia

Atacante da seleção brasileira foi vetado pelo departamento médico e ficará em tratamento; Danilo também não viaja

Marcio Dolzan e Leandro Silveira, enviados especiais / Sochi, O Estado de S.Paulo

23 Junho 2018 | 11h45

A seleção brasileira sofreu nova baixa para o seu próximo compromisso na Copa do Mundo. Neste sábado, o médico Rodrigo Lasmar explicou que o meia-atacante Douglas Costa vai desfalcar a equipe no duelo da próxima quarta-feira com a Sérvia, em Moscou, pela última rodada do Grupo E da Copa do Mundo. O jogador da Juventus sofreu lesão na região posterior da coxa direita nos minutos finais do duelo com a Costa Rica e vai desfalcar o time, assim como o lateral-direito Danilo.

+ Douglas Costa e Firmino jogam bem e pedem passagem na seleção brasileira

+ Douglas Costa evita falar em titularidade, mas celebra boa atuação

+ Imprensa critica Neymar: 'Mimado, dramático, resmungão e trapaceiro'

Lasmar explicou que Douglas Costa não viajará a Moscou, ficando em Sochi, onde realizará trabalhos de recuperação com um dos fisioterapeutas do departamento médico da seleção brasileira. É uma situação semelhante a de Danilo, que sofreu lesão muscular na região do quadril direito na véspera do jogo com a Costa Rica, em atividade realizada na Arena Zenit, e também não viajará para o compromisso contra a Sérvia - a sua vaga foi ocupada por Fagner na sexta-feira, situação que se repetirá na quarta.

"O Douglas foi diagnosticado com uma pequena lesão muscular. Assim sendo, não viajará conosco, ficará em Sochi, onde temos uma estrutura adequada para ele se recuperar o quanto antes, com um fisioterapeuta aqui. Ele vai continuar o processo de recuperação, juntamente com o Danilo, que não viaja e também faz trabalho de fisioterapia. Estamos otimistas com a participação deles na competição, dependendo claro do nosso desempenho na Copa. Não estamos poupando esforços para que eles ainda possam nos ajudar nessa trajetória", disse Lasmar.

De acordo com o médico da seleção brasileira, não está descartado o aproveitamento de Danilo e Douglas Costa na sequência da Copa do Mundo, desde que a equipe nacional consiga ir avançando de fase. Lasmar também explicou considerar o problema do meia-atacante mais grave, mas evitou realizar previsão sobre o período que ambos precisarão ficar sem atuar, não apontando nem o grau das lesões. "O caso que mais preocupa é o do Douglas Costa, mas o do Danilo não é muito diferente. Só que é um músculo secundário, então existe expectativa um pouco melhor com relação a ele", afirmou Lasmar.

 

Douglas Costa se apresentou a Tite no início da preparação do Brasil para a Copa do Mundo com uma lesão na coxa esquerda, sofrida no último compromisso da Juventus no Campeonato Italiano. E agora teve um problema na outra perna, em mais uma contusão que atrapalha a sua sequência com a camisa da seleção. O médico evitou apontar que o jogador da Juventus é mais propenso a se lesionar, avaliando que os seus problemas são "fatalidades".

"O que posso falar é que a lesão nessa coxa, nesse local, é inédita. Não se trata de uma lesão que vinha acontecendo. Anteriormente, ele teve na coxa esquerda, na posterior, agora na direita. No passado, teve lesões nos adutores. Não existe uma recorrência da mesma lesão. É um atleta que tem uma explosão muito grande, não se dosa durante os jogos e treinos, vai além de seu limite. Isso pode ser um fator a se considerar. Pela própria característica do jogador, isso é uma fatalidade", afirmou.

Além disso, Lasmar explicou que Douglas Costa se lesionou quando o placar ainda estava em 0 a 0, mas acabou permanecendo em campo, dando, inclusive, o passe para Neymar marcar o segundo gol do triunfo brasileiro por 2 a 0 sobre a Costa Rica.

"O Douglas se queixou dessa dor aproximadamente aos 39 minutos do segundo tempo. Logo em seguida, saiu o gol. Ele continuou em campo, não nos relatou nada na hora, mas posteriormente relatou que administrou um pouco (a situação). Ele conseguia correr, mas com velocidade menor. Vimos os lances algumas vezes. Nitidamente, ele coloca a mão na região da coxa algumas vezes", afirmou.

 
 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.