Clayton de Souza/AE - 15/6/2009
Clayton de Souza/AE - 15/6/2009

Douglas deve trocar o Corinthians pelo futebol árabe

Time alvinegro recebeu oferta de R$ 11 milhões pelo meio-campo e acerta os detalhes; Felipe é sondado

Marcel Rizzo e Vitor Marques, Jornal da Tarde

22 de julho de 2009 | 14h39

O meio-campista Douglas está perto de ser o terceiro titular do atual time do Corinthians a ser negociado - após André Santos e Cristian. O time alvinegro recebeu nesta quarta-feira uma proposta de cerca de R$ 11 milhões pelo jogador de um time árabe e está acertando os últimos detalhes para fechar a venda.

Veja também:

linkCorinthians x Palmeiras: 10 mil ingressos vendidos

linkDodô, lateral, 17, é promovido no Corinthians

linkRonaldo aceita participar de filme sobre refugiada palestina

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Estamos na metade da negociação e ainda não digo o que vai acontecer. Assim como não sei dizer se ele (Douglas) vai jogar nesta quinta [contra o Vitória]", diz o diretor de Futebol Mário Gobbi Filho. O agente do jogador, André Barros, diz que Douglas provavelmente estará em campo nesta quinta, às 21 horas, no Estádio do Pacaembu, e a assessoria de Imprensa do time confirma que ele faz parte dos relacionados para a concentração.

Com o acerto com a equipe árabe - o nome do time não foi divulgado pelo jogador e pelos envolvidos -, o valor pago será dividido metade para o Corinthians, metade para o São Caetano, time que defendeu até 2007. Essa mesma equipe já havia procurado o time alvinegro na semana passada, com uma oferta inferior - R$ 8 milhões.

SEM GOLEIRO?

Outro jogador que pode deixar o time do Parque São Jorge é o goleiro Felipe. O CSKA Moscou teria procurado os representantes do jogador para saber quanto ele custa. Outro time interessado seria o Benfica, de Portugal.

Atualizado às 16h11 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.