Reprodução TV Inter
Reprodução TV Inter

Dourado aprova treinos fechados no Inter e se surpreende com postura do Avenida

"É bom para definir algumas jogadas e alternativas", afirmou o volante

Redação, Estadão Conteúdo

21 de fevereiro de 2019 | 15h47

Desde que assumiu o cargo de treinador do Internacional no final de 2017, Odair Hellmann tem o costume de realizar treinamentos fechados à imprensa. Neste início de temporada, o técnico tem utilizado mais vezes esse recurso, que é aprovado pelo elenco. O volante e capitão Rodrigo Dourado vê com bons olhos essas atividades. Além de ajudar a trabalhar com maior privacidade, crê que é positivo criar dúvida na cabeça dos adversários.

"O treino fechado é bom para definir algumas jogadas e alternativas. Como no último jogo (contra o Caxias), ninguém pensava que o Nonato ia começar e foi uma surpresa. É bom para nós e para a equipe. Com a suspensão do Nico López e do Edenilson, outros jogadores vão entrar. Então, é válido", destacou Dourado.

Para a partida contra o Avenida, neste domingo, em Santa Cruz do Sul (RS), pela oitava rodada do Campeonato Gaúcho, o atacante uruguaio terá de cumprir o segundo e último jogo de suspensão por conta da expulsão contra o Juventude e o volante recebeu o terceiro cartão amarelo no último final de semana. Para ajudar Odair Hellmann, Dourado optou por manter o mistério ao ser questionado sobre as mudanças.

"(Risos) Surpresas podem ter algumas, claro. O Odair pode decidir de um dia para o outro, mas sabemos da nossa maneira de jogar. Mantivemos a base e quem entrar terá a confiança de todos. Eles vão dar conta do recado e vamos buscar a vitória", ressaltou o volante.

Dourado comentou também que se surpreendeu com a atuação do Avenida na derrota por 4 a 2 para o Corinthians, na quarta-feira, em São Paulo, pela Copa do Brasil. O time gaúcho abriu 2 a 0 nos primeiros 10 minutos, mas não teve forças para segurar a reação paulista.

"(Foi) Uma surpresa grande o Avenida ontem (quarta-feira). Saiu ganhando por 2 a 0 na Arena, que é sempre difícil. Uma pena não ter classificado, mas mostraram a força do interior. Esperamos que mais gaúchos cresçam no cenário nacional", elogiou o volante colorado.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.